fbpx

Energia solar ou poupança, saiba qual o melhor investimento para você!

A energia solar no Brasil tem tomado um rumo de grande crescimento, muitas pessoas já investiram em seu sistema solar, porém, para a maioria da população brasileira, a energia solar ainda é algo novo e as promessas feitas em cima dessa energia são realmente algo para se duvidar.

Uma das primeiras coisas que alguém se depara quando começa a pesquisar sobre energia solar é “Reduza seus gastos com conta de luz em até 95%” ou “Invista em energia solar e pare de pagar esse absurdo pela sua conta de luz“.

Mas será que tudo isso realmente é verdade?

Bom, realmente é verdade, e nesse post irei te mostrar o porque compensa tanto instalar energia sola e quais as principais variáveis que afetam (positivamente ou negativamente) o seu retorno financeiro sobre o seu investimento em energia solar.

A tarifa de energia

Essa variável é o item mais importante quando se vai analisar o retorno do investimento em energia solar.

Mas o que é a tarifa de energia?

Essa tarifa é um preço definido pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) que deve ser pago pelos consumidores finais. Essas tarifas podem ser calculadas tanto para uma concessionária de energia ou para uma concessionária de transmissão. Essas tarifas são medidas em R$/kWh (Quilowatt-hora) e os valores são medidos conforme a distribuidora local, o tipo de cliente e a bandeira tarifária no período.

O que muda com a instalação da energia solar?

A energia solar é categorizada como geração de energia própria, isso significa que ela automaticamente gera uma “quantidade de kWh”. Essa quantidade gerada é subtraída pela quantidade de kWh da conta de energia da sua concessionária, reduzindo o valor da sua conta de luz.

A variável da alta de energia | Inflação energética

A inflação energética é uma variável difícil de se mensurar, pois se trata de uma variável que oscila muito, isso por diversos fatores, os principais são:

Dívidas do governo com as distribuidoras

No governo anterior, ações foram tomadas com o objetivo de baixar a conta de luz dos consumidores finais, fossem eles físicos ou jurídicos, porém, essas ações acarretaram em um efeito reverso, fazendo com que as tarifas aumentassem em apenas um ano, tendo resquícios até os dias de hoje.

Usinas hidrelétricas

Em 2021, as usinas hidrelétricas foram alvo de muitas conversas no meio do mercado energético, isso porque elas são as responsáveis por gerar a energia que consumimos. 

O mal funcionamento das usinas acarretam diretamente no aumento dos valores a serem pagos na conta de luz. Isso aconteceu no ano de 2021, com a a falta de chuva, os reservatórios não ficaram em condições ideais sendo necessario tomar medidas mais custosas, encarecendo a conta de luz.

Bandeira tarifária

As bandeiras tarifárias são responsáveis por indicar os custos da geração de energia elétrica em função das condições de geração de eletricidade.

As banderias são divididas em verde, amarela ou vermelha, e essas cores sinalizam se a energia custará mais caro ou não.

Com a instalação de um sistema solar, essas variáveis passam a não ser mais preocupantes, pois essas variações não irão alterar o valor da sua conta de luz (salvo exceções).

Outras opotunidades de investimento

Durante a pandemia do COVID-19, muitas pessoas começaram a repensar na forma como usavam seu dinheiro, procurando formas de aumentar sua renda.

Sendo assim, muitas pessoas começaram a investir seu dinheiro. Porém, existe uma outra forma de investimento que muitos não conhecem ou apenas não a veem como uma, a energia solar.

O sistema solar fotovoltaico pode sim ser comparado a ativos do mercado finaneiro, pois mesmo que envolva um custo com instalação, seu sistema solar é pago em até 4 ou 5 anos em média, e o retorno sobre seu investimento é contabilizado por no mínimo 25 anos.

Lembrando que durante todo esse período você estará reduzindo mensalmente sua conta de luz em até 95%.

Bom, se depois de tudo isso você ainda acha que não vale a pena investir em energia solar, o engenheiro eletricista Mateus Vinturini, do canal solar, realizou um cálculo em diferentes cenários, aplicando um total de R$ 20.000,00 com retirada do dinheiro no final de 2044. Olha só isso!!!

Cenário 1 | Poupança

Os R$ 20.000,00 foram investidos sob uma taxa taxa anual de 5%.
Ao final, o investidor teria acumulado R$ 58.5 mil.

Cenário 2 |
Tesouro direto

Com uma taxa de 10% ao ano, o investidor teria acumulado um rendimento de R$ 162,8 mil.

Cenário 3 |
Bolsa de Valores

Levando em consideração uma taxa média de rendimento das ações nos últimos 5 anos aqui no Brasil, sendo de 10% ao ano, caso o investidor mantenha essa média, ele lucrará cerca de R$ 242 mil até o final de 2044.

Cenário 4 |
Energia solar

Considerando um sistema solar residencial de 5kWp, um aumento na tarifa de energia em 7% e uma taxa de degradação anual do sistema de 0,99%, o investidor terá uma economia de cerca de R$ 259,8 mil até o final de 2044.

Vale ressaltar que no cenário 4, a projeção foi realizada em cima das regras atuais, sem as atualizações propostas pelo Marco Legal da GD, que começam a valer em 6 de janeiro de 2023.

Eu sei que depois disso você
quer instalar seu sistema solar!
Certo?!

Caso você queira investir no seu futuro, reduzindo em até 95% o valor da sua conta luz de maneira sustentável e rápida. Entre em contato conosco agora mesmo e receba em instantes seu orçamento solar!!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!!

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial