fbpx

Equidade de gênero vem se tornando realidade no setor de energia

“As oportunidades não são as mesmas para as mulheres. A equidade não vai acontecer naturalmente, teremos que provocá-la”, diz Kathlen – Engenheira civil e pesquisadora do Centro de Pesquisa e Capacitação em Energia Solar da Universidade Federal de Santa Catarina (Fotovoltaica – UFSC).

Um levantamento feito pela Embaixada do Reino Unido no Brasil, mostra que no segmento de energias renováveis e fósseis, as mulheres são consideradas minorias em cargos de liderança, sendo em média, 11,2% em posições de conselhos executivos, 11,8% em cargos de diretoria e 18,1% em conselhos fiscais (Dados de 2019).

Segundo Irena (Agência Internacional de Energia Renovável), as mulheres totalizam uma participação de 22% em indústrias de combustíveis fósseis e 32% no setor de energias renováveis. Com perspectiva de gerar 42 milhões de empregos até 2050, e levando-se em conta a porcentagem de população residente segundo o sexo (51,8% – Homens e 48,8% – Mulheres; Dados do IBGE 2019), serão necessárias políticas para promover maior equidade de gênero no setor.

Para que essa inclusão ocorra, temos o exemplo de uma empresa alemã, a 50Hertz que iniciou o processo de inclusão e equidade em 2018. A empresa que atua no segmento de transmissão de energia e grids inteligentes, passou a direcionar melhor suas publicações para vagas de empregos, filtrando mais para o público feminino e passando a anunciar vagas como “engenheira” e “técnica em energia”, além disso, a empresa passou a assumir metas para o aumento percentual de trabalhadoras, principalmente em cargos de alta gestão.

Algumas inciativas já começaram a se tornar realidade. Globalmente, o setor de energia ainda é um pouco amistoso com as mulheres, muitas empresas começaram a se situar quanto a pouca representatividade feminina.

Para ter dados mais acurados sobre a presença de mulheres na energia solar, a MESol está conduzindo uma pesquisa para mapear o perfil das profissionais de energia solar no Brasil, seus interesses e barreiras buscando como resultado, identificar o contexto e o que podem fazer para melhorar a inserção e retenção das mulheres no setor de energia solar no país.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!!

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial